Commit eb298ede authored by Gabriel's avatar Gabriel
Browse files

Edição do regulamento de TCP cap 4, 5 e 6

parent 2ee6871b
......@@ -117,66 +117,72 @@ Art.8º. A matrícula no TCP será operacionalizada pela Secretária de Ensino d
### Seção II - DO ACOMPANHAMENTO
Art.9º. O acompanhamento dos trabalhos será feito por meio das disciplinas de TCP.
Art.9º. O acompanhamento dos trabalhos será feito por meio das disciplinas de TCP. Nos horários e salas estabelecidos pela coordenação em conjunto com o colegiado.
Parágrafo único - Após cada encontro de orientação deverá ser feito um relatório simplificado dos assuntos tratados na reunião na forma de ata, o qual deverá ser assinado pelo(s) aluno(s). O documento deve fazer parte da documentação final entregue junto com o projeto na defesa do projeto.
## CAPÍTULO IV DO DESENVOLVIMENTO DOS TCC 1 E TCC 2
## CAPÍTULO IV DO DESENVOLVIMENTO DAS DISCIPLINAS DE TCP
### Seção I - do TCC 1
Art. 14 - O TCP caracteriza-se pela execução do Projeto de Jogo, defesa final e entrega de todo o material de projeto relevante no repositório do curso na biblioteca.
Art. 14 - O TCC 1 constitui-se atividade e condiçãoobrigatória para a matrícula em TCC 2, sendo desenvolvido e defendido no prazomáximo de um período letivo.
Art. 15 - A conclusão de todos as disciplinas de TCP constitui-se atividade e condição obrigatória para conclusão do curso.
Art. 15 - O tema para o TCC deverá estar inserido em um doscampos de atuação do curso do aluno.
Art. 16 - O tema para cada disciplina de TCP está descrita em sua respectiva ementa.
§ 1.o - Quando da apresentação da proposta do Projeto dePesquisa, o(s) aluno(s) deverá(ao) comunicar por escrito, ao ProfessorResponsável, a composição de sua equipe, quando houver, e a sugestão doProfessor Orientador. § 2.o - Odocumento citado no parágrafo 1.o deverá conter a concordância do ProfessorOrientador proposto.
§ 1.o - Quando da apresentação da proposta do Projeto de Jogo, o(s) aluno(s) deverá(ao) comunicar por escrito, ao Professor Responsável, a composição de sua equipe, quando houver, e a sugestão do Professor Orientador.
Art. 16 - A avaliação do Projeto de Pesquisa será organizadapelo Professor Responsável, de acordo com o estabelecido em normascomplementares.
§ 2.o - O documento citado no parágrafo 1.o deverá conter a concordância do Professor Orientador proposto.
Art. 17 - Os Projetos de Pesquisa serão avaliados com basenos seguintes critérios: I. Relevânciana área do curso (acadêmico, utilidade prática do projeto, abordageminovadora). II. Exeqüibilidade ecronograma de execução. III.Viabilidade.
Art. 17 - A avaliação do Projeto de Jogo será organizada pelo Professor Responsável, de acordo com o estabelecido em normas complementares.
Art. 18 - São condições necessárias para aprovação em TCC 1:I. Freqüência igual ou superior a 75% nas atividades programadas pelo ProfessorResponsável e Professor Orientador. II. Apresentação de Projeto de Pesquisa porescrito, elaborado de acordo com os padrões da UTFPR. III. Defesa e aprovaçãoda Proposta do Projeto de Pesquisa. IV.Defesa e aprovação em avaliação parcial, quando houver, em que se verificará aqualidade do trabalho desenvolvido até aquele momento e o cumprimento docronograma proposto. V. Comprovação de ter cursado com êxito conteúdos demetodologia científica e/ou de pesquisa tecnológica ou correlatos. § 1.o- Asavaliações da proposta do Projeto de Pesquisa e da avaliação parcial (quando houver), serão feitas por umabanca composta de pelo menos 3 (três) professores, incluindo o ProfessorOrientador, organizada pelo ProfessorResponsável e homologada pelo Coordenador de Curso. § 2.o- Em caso deimpedimento do Professor Orientador, a Coordenação do Curso indicará umprofessor substituto.
Art. 18 - Os Projetos de Pesquisa serão avaliados com base nos seguintes critérios:
- I. Relevância na área do curso e tema do TCP.
- II. Documentação
- II. Exeqüibilidade e cronograma de execução.
- III. Resultado (Protótipo ou Produto).
### Seção II - do TCC 2
Art. 19 - São condições necessárias para aprovação em TCP:
- I. Freqüência igual ou superior a 75% nas atividades programadas pelo Professor Responsável e Professor Orientador.
- II. Apresentação de Projeto de Pesquisa por escrito, elaborado de acordo com os padrões da CST em Jogos Digitais do IFRJ.
- III. Defesa e aprovação da Proposta do Projeto de Pesquisa.
- IV. Defesa e aprovação em avaliação parcial, quando houver, em que se verificará a qualidade do trabalho desenvolvido até aquele momento e o cumprimento do cronograma proposto.
- V. Comprovação de estar cursando ou já ter cursado todos os pré-requisitos/co-requisitos para o TCP em questão.
- VI – Defesa e aprovação no seminário público de defesa final do TCP.
Art. 19 - O TCC 2 caracteriza-se pela execução do Projeto dePesquisa aprovado na atividade TCC 1, defesa final e entrega da monografia.
§ 1.o- As avaliações da proposta do Projeto de Jogo e da avaliação parcial (quando houver), serão feitas por uma banca composta de pelo menos 3 (três) professores, incluindo o Professor Orientador, organizada pelo Professor Responsável.
Art. 20 - A defesa final constitui-se requisito obrigatóriopara aprovação e será realizada em forma de seminário público.
Art. 20 - A defesa final constitui-se requisito obrigatório para aprovação e será realizada em forma de seminário público.
Art. 21 – São condições necessárias para aprovação em TCC 2:
# TODO: Continuar aqui!
​ I – Freqüênciamaior ou igual a regimental nas atividades programadas pelo ProfessorResponsável e Professor Orientador. II – Apresentação da monografia, elaborada de acordo com os padrões daUTFPR. III – Defesa e aprovação noseminário público de defesa final do TCC.
§ 1.o - Entende-se por Documentação do Projeto de Jogo o documento escrito em formato digital pelo aluno, contendo a descrição completa do TCP conforme padrão estabelecido pelo professor responsável da disciplina.
§ 1.o- A avaliação final do TCC 2 será feita por uma bancacomposta de pelo menos 3 (três) professores, incluindo o Professor Orientador,organizada pelo Professor Responsável ehomologada pelo Coordenador de Curso. § 2.o- Em caso de impedimento doProfessor Orientador, a Coordenação do Curso indicará um professorsubstituto.
Art. 22 - Para participar do(s) Seminário(s) de Defesa Finaldo TCC 2, o aluno deverá inscrever-se com o Professor Responsável, respeitadosos prazos estabelecidos para esta atividade.
Art. 23 - No ato da inscrição para o Seminário de Defesa doTCC 2, o aluno deverá entregar as cópias da monografia, devidamente rubricadaspelo seu orientador. § 1.o - Entende-se por monografia o documento escrito eimpresso pelo aluno, contendo a descrição completa do TCC conforme padrão daUTFPR. § 2.o - Também deverão ser entregues os seguintes documentos aoProfessor Responsável: I - Atas dasreuniões realizadas com o Professor Orientador. II -Carta de autorização para a defesafinal, assinada pelo Professor Orientador.
Art. 24 - A etapa de desenvolvimento do TCC 2 e a defesafinal deverão acontecer no prazo de um período letivo. Parágrafo único - Caso oaluno não tenha concluído com êxito o TCC 2 durante o período letivo, o mesmodeverá matricular-se novamente para sua integralização.
§ 2.o - A documentação também deverá conter as atas das reuniões/encontros realizados com o Professor Responsável.
Art. 21 - O desenvolvimento do TCP e a defesa final deverão acontecer no prazo de um período letivo.
## CAPÍTULO V DA DISPONIBILIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO DOS TRABALHOS
Art. 25 - Deverá(ão) obrigatoriamente ser entregue(s) aoProfessor Responsável como documentação final do TCC, cópias da monografia e/ouprodutos, documentos exigidos em normas complementares, na(s) forma(s)impressa(s) e/ou eletrônica(s).
Art. 25 - Deverá(ão) obrigatoriamente ser entregue(s) ao Professor Responsável como documentação final do TCC, cópias da monografia e/ou produtos, documentos exigidos em normas complementares, na(s) forma(s)impressa(s) e/ou eletrônica(s).
§ 1.o - A monografia deverá obrigatoriamente obedecer aospadrões estabelecidos pela UTFPR para apresentação de trabalhos acadêmicos. §2.o - As monografias possuirão folha de aprovação na qual constarão, no mínimo,as assinaturas dos membros da banca e do Coordenador do Curso.
§ 1.o - A monografia deverá obrigatoriamente obedecer aos padrões estabelecidos pela UTFPR para apresentação de trabalhos acadêmicos. §2.o - As monografias possuirão folha de aprovação na qual constarão, no mínimo, as assinaturas dos membros da banca e do Coordenador do Curso.
Art. 26 - A UTFPR reserva-se o direito de disponibilizar asmonografias em cópia material, ou por intermédio de mídias diversas, nasbibliotecas e na Internet. Parágrafo único - Quando da necessidade de sigilo emdeterminados dados ou resultados do trabalho, estes não serão divulgadoseletronicamente ou via monografia disponibilizada na biblioteca e na Internet.
Art. 26 - A UTFPR reserva-se o direito de disponibilizar as monografias em cópia material, ou por intermédio de mídias diversas, nas bibliotecas e na Internet. Parágrafo único - Quando da necessidade de sigilo em determinados dados ou resultados do trabalho, estes não serão divulgados eletronicamente ou via monografia disponibilizada na biblioteca e na Internet.
## CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 27 - Quando o TCC for realizado em parceria comempresas ou outras organizações, deverá ser formado termo de compromissopróprio, definindo as atribuições, direitos e deveres das partes envolvidas,inclusive a autorização da divulgação do nome da empresa na publicação dotrabalho.
Art. 27 - Quando o TCC for realizado em parceria com empresas ou outras organizações, deverá ser formado termo de compromisso próprio, definindo as atribuições, direitos e deveres das partes envolvidas, inclusive a autorização da divulgação do nome da empresa na publicação do trabalho.
Art. 28 - Poderão ser disponibilizados meios alternativospara acompanhamento e avaliação de alunos que desenvolvem o TCC fora dalocalidade onde o aluno estiver matriculado, a critério do Coordenador.
Art. 28 - Poderão ser disponibilizados meios alternativos para acompanhamento e avaliação de alunos que desenvolvem o TCC fora da localidade onde o aluno estiver matriculado, a critério do Coordenador.
Art. 29 - Quando o TCC resultar em patente, a propriedadedesta será estabelecida conforme regulamentação própria.
Art. 29 - Quando o TCC resultar em patente, a propriedade desta será estabelecida conforme regulamentação própria.
Art. 30 - As coordenações de curso poderão estabelecernormas operacionais complementares para as atividades de TCC.
Art. 30 - As coordenações de curso poderão estabelecer normas operacionais complementares para as atividades de TCC.
Art. 31 - Os casos omissos a este regulamento serãoresolvidos pelo Gerente de Ensino e Pesquisa, ouvidos os Coordenadores deCurso. Art 32 – APró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional emitirá Instrução Normativaestabelecendo a abrangência dos Cursos e currículos que adotarão esteregulamento bem como o período de implantação.
Art. 31 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pelo Gerente de Ensino e Pesquisa, ouvidos os Coordenadores de Curso.
Art. 32 – A Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional emitirá Instrução Normativa estabelecendo a abrangência dos Cursos e currículos que adotarão este regulamento bem como o período de implantação.
------------------------------
......
Supports Markdown
0% or .
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment